Notícias

CPI acessará delações sobre esquema na gestão dos consignados em MT

Cuiabá - MT, postado em 11.04.2018 às 21:23hs | Fonte: Da Redação | Por:

Durante reunião ordinária nesta quarta-feira (11), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura denúncias de irregularidades nos  empréstimos consignados aos servidores públicos cumpriu os requisitos regimentais restantes para a conclusão de sua instalação e aprovou requerimentos de pedido de informações.

Os pedidos de informações serão encaminhados aos bancos Daycoval, Banco do Brasil, Cruzeiro do Sul, Sicredi, Olé e Panamericano. A CPI deseja saber qual a relação das instituições com o Governo do Estado, a empresa que faz a intermediação dos empréstimos e os servidores públicos estaduais.

Também será enviado ofício ao cartório distribuidor, para que comunique a quantidade de processos envolvendo contratos de empréstimos consignados firmados com servidores públicos do Executivo estadual.

Por sugestão do deputado Max Russi, que integra a CPI na condição de suplente, os membros da comissão solicitarão ao Ministério Público Estadual e Federal dados apresentados por delatores durante investigação sobre a existência de esquema criminoso de propina na gestão anterior do Governo do Estado.

O pagamento de propina na gestão dos empréstimos consignados aos servidores públicos de Mato Grosso foram reveladas, inicialmente, pelo empresário Willians Paulo Mischur e pelos ex-secretários de Administração, César Zílio e Pedro Elias Domingos ao Ministério Público Estadual em 2016, quando foi deflagrada a 2ª e 3ª fase da "Operação Sodoma". Já no ano passado, o ex-governador Silval Barbosa e seu ex-chefe de gabinete Sílvio Correa confirmaram o esquema.

Segundo os delatores, a propina acerca do contrato variava entre R$ 500 mil e R$ 700 mil. O dinheiro era revertido a organização criminosa comandada por Silval Barbosa para pagar dívidas da campanha de 2010.

Durante a reunião foram aprovados ainda o Regimento Interno e o Plano de Trabalho da CPI. “Concluímos hoje a fase de aprovação de documentos administrativos, necessários para assegurar a legalidade da CPI, e também já aprovamos o envio de ofícios requerendo informações que consideramos fundamentais para as investigações. Dessa forma, estamos dando continuidade aos trabalhos de maneira célere”, declarou o presidente da comissão, deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB).

Maluf também reforçou a importância da contribuição dos servidores públicos, que podem encaminhar denúncias ou informações relevantes para o e-mail cpidosconsignados@al.mt.gov.br.

A CPI dos Consignados tem como relator o deputado Allan Kardec e como vice-presidente o deputado Adalto de Freitas. Também são membros os deputados Pedro Satélite e Gilmar Fabris, além dos suplentes Oscar Bezerra, Saturnino Masson, Dr. Leonardo, Janaína Riva  e Max Russi.

Ofertas Para Você

Deixe seu comentário!

Veja Também

publicidade

Shopping do Servidor

2018 - Todos os direitos reservados ao Website Servidores MT - A.A.DA COSTA PROPAGANDA - CNPJ 10.172.291/0001-59. Fale com a redação (65) 9984-1353 / contato@servidoresmt.com.br