publicidade

Notícias

Gastos de deputados federais de MT chegam a R$ 2 milhões este ano

Cuiabá - MT, postado em 07.05.2019 às 19:37hs | Fonte: Só Notícias | Por: Da Redação

Os trabalhos prestados pelos deputados federais de Mato Grosso em 2019 já custaram R$ 2,081 milhões aos cofres públicos do Brasil. Os dados são compilados do Portal da Transparência da Câmara dos Deputados e referem-se às despesas com as cotas, com as verbas de gabinete e com viagens oficiais. Os gastos com moradia não estão divulgados no site do poder legislativo.

Do total, R$ 394,8 mil são gastos com as Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP), que, segundo o Portal Transparência, “custeia as despesas do mandato, como passagens aéreas e conta de celular. Algumas são reembolsadas, como as com os Correios, e outras são pagas por débito automático, como a compra de passagens”.

O maior gasto, de R$ 1,6 bilhão, é com a Verba de Gabinete (VG). Cada deputado, segundo informações da própria Câmara, “tem R$ 111.675,59 por mês para pagar salários de até 25 secretários parlamentares, que trabalham para o mandato em Brasília ou nos estados. Eles são contratados diretamente pelos deputados, com salários de R$ 1.025,12 a R$ 15.698,32”.

A menor despesa é de R$ 13,9 mil com viagem oficial realizada pelo deputado José Medeiros (Podemos), que foi até Israel. O deputado, explica texto do Portal Transparência, “tem direito a receber diárias quando viaja em missão oficial. Nas viagens nacionais, o valor é de R$ 524,00. Nas viagens internacionais, o valor da diária é de US$ 391,00 para países da América do Sul, e de US$ 428,00 para outros países”.

Se comparados com os valores totais dos gastos na Câmara, Mato Grosso, que tem oito parlamentares, é um estado que gera pouca despesa. Ao todo, a Câmara já pagou R$ 35,9 milhões em cotas e R$ 80 milhões com verba de gabinete.

Só Notícias compilou os dados da prestação de contas no Portal Transparência e fez um ranking com os maiores gastos (é possível que algum parlamentar tenha despesa com contas não prestadas). A deputada do PT, Rosa Neide, é a que mais gastou, seguida do representante de Sinop, Juarez Costa (MDB) e do deputado licenciado Carlos Bezerra (MDB). Na outra ponta, o deputado Doutor Leonardo (Solidariedade) é o parlamentar mais “barato”, seguido do suplente Valtenir Pereira (MDB) e de Nelson Barbudo (PSL).

Confira o ranking das despesas – cota + verba de gabinete = Total

1º – Rosa Neide (PT) – R$ 71 mil + R$ 215 mil = R$ 286 mil

2º – Juarez Costa (MDB) – R$ 60 mil + R$ 211 = R$ 271 mil

3º – Carlos Bezerra (MDB) * – R$ 42 mil + R$ 223 mil = R$ 265 mil

4º – Neri Geller (PP) – R$ 62 mil + 188 mil = R$ 250 mil

5º – José Medeiros (Podemos) – R$ 31 mil + R$ 182 mil + 13 mil (viagem) = R$ 226

6º – Emanuel Pinheiro Neto (PTB) – R$ 26 mil + R$ 192 mil = R$ 218 mil

7º – Nelson Barbudo (PSL) – R$ 10 mil + 181 mil = R$ 191 mil

8º – Valtenir Pereira (MDB) ** – R$ 65 mil + R$ 119 mil = R$ 184 mil

9º – Doutor Leonardo (Solidariedade) – R$ 23 mil + 157 mil = R$ 180 mil

* Licenciado com menor tempo de trabalho

** Suplente com menor tempo de trabalho

publicidade

Deixe seu comentário!

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

Veja Também

publicidade
publicidade
publicidade

2019 - Todos os direitos reservados ao Website Servidores MT - A.A.DA COSTA PROPAGANDA - CNPJ 10.172.291/0001-59. Fale com a redação (65) 9984-1353 / contato@servidoresmt.com.br